Pesquise neste blog

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Meias verdades



      Começando minha leitura da Bíblia novamente pelo livro de Gênesis (que provavelmente é o livro que mais li) reparo na história de Sara e Abraão em duas ocasiões diferentes em que Abraão fala para dois reis diferentes, em momentos diferentes (Gn. 12. 10-20; 20. 18), que Sara é sua irmã, pois se ele falasse que era sua mulher, por ela ser muito bonita, temia que os reis, respectivamente Faraó (rei do Egito) e, depois, Abimeleque (rei de Gerar) a quisessem tomar e o matariam ou o prenderiam. Na verdade Sara era meia irmã de Abraão, por parte de pai (Gn. 20.12), mas ela também era sua esposa. Mas a meia verdade (duas vezes!) revelou que ele não confiava que Deus estava com um propósito em sua vida e o guardaria, e também quase fez um estrago em dois reinos.
     Nos apegamos as meias verdades, ou "não menti, só omiti", e esquecemos que sempre, sempre enganamos a nós mesmo, não a Deus. Manipulamos a informação e jogamos a responsabilidade do erro no outro que "entendeu o que ele queria", "eu dei a informação, ele interpretou como quis". Mas isso só nos atrapalha, afeta outras pessoas e nos tira da direção de Deus, que nos ensina o papo reto!
    
    Mas ouvir meias verdades também nos encanta, pois elas nos animam temporariamente sem termos que fazer muito esforço de mudança de caráter, e facilitam a nossa vida por um breve momento. Meias verdades são mentiras inteiras que visam facilitar nossa vida, mas só nos atrasam, pois a vida não é fácil não, meu irmão, se não for o Espírito de Deus em nós para nos gloriarmos na tribulação e ficarmos felizes por sofrer em nome de Cristo, de matar nosso eu para dividir o pouco que temos com quem precisa (quer seja dinheiro, quer seja tempo), vamos viver frustrados buscando algo que Jesus nunca prometeu!

      Ouvimos meias verdades bíblicas o tempo todo, vou enumerar algumas:
  1. Você nasceu para ser cabeça e não cauda.
  2. Você é filho do Rei, então tome posse do que te pertence, reivindique seus direitos, ponha Deus na parede, irmão. (Precisa ser uma parede muito grande, não é?!)
  3. Cristo morreu pelas suas enfermidades e pelos seus pecados, você deve viver livre de ambos.
  4. Se você não foi curado ou não recebeu o que pediu é falta de fé. 
  5. Todas os nosso problemas são causados por Satanás, então é só repreender que passa. 
  6. Descubra os segredos de Deus para ter o que precisa e para ser curado e você conseguirá. 
  7. O pecado é a causa da doença. Portanto, se você está doente, tem algum pecado escondido em sua vida. (Eita!
  8. Deus já curou você, mas o diabo não está deixando os sintomas da cura aparecerem.
  9. Suas palavras tem poder então fale o que você quer, declare e você terá. (Viagens, viagens, viagens, viagens eu quero viajar o muuuuunnndo... agora é só esperar...)
  10. Pastor gordinho não tem vida com Deus, deveria jejuar mais, ser esbelto e tanquinho... (Vixi deixa essa para lá, essa nem dá para levar a sério!)

    Não se engane, prega-se tudo isso em cima de pessoas que nunca tiveram tudo que quiseram, que sacrificaram suas vidas, sua diversão, seu convívio familiar e com amigos, suas horas de descanso, suas posses, pelo evangelho de Cristo, pela mensagem de arrependimento, nem preciso citar nomes, mas vamos lá: Jesus, Paulo, Pedro, João, Estevão, Silas, Barnabé. 
   Aí eu pergunto:  e os cristãos da igreja perseguida atual em vários países, cristãos em regiões de grande miséria e conflitos políticos? Estes tem pouquíssima fé, senão estariam numa posição muito mais "abençoada", por essa lógica corrompida. Se eles frequentasse nossos cultos entrariam em depressão por achar que Deus não os ama como eles imaginavam, pois eles sofrem o que não deveriam sofre por serem filhos do Rei.